Arquivo de Novembro, 2011

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Neste sábado dia 12 faço este show especial com os amigos Fernando Borghi, Arthur Santana, Paulo Deodato, Marcelo Sagara e Fillipe Câmara.

O show é um desabafo contra a forma que comediantes vem sendo tratados no Brasil. Um protesto contra o uso do politicamente correto como forma de censura.

Rafinha Bastos esta sendo processado, Ben Ludmer foi agredido, eu estou sendo processado em Londrina. CHEGA!

Espero que este show possa incentivar comediantes de outras partes do Brasil a fazer o mesmo.

 

Anúncios

USPFM

Minha queridissima amiga Lucia Franco me convidou para um entrevista na USP FM pra falar sobre o stand up comedy, foram comigo o comediante e amigo Joao Valio e o Fernando Gabriel, garoto que já dá os primeiros passos lá na cidade maravilhosa.

Censura

Tenho ouvido de muitos comediantes uma premissa que virou mito no meio do stand up comedy brasileiro: “apenas comediantes negros podem fazer piadas sobre negros!”

Absurdo! Como assim? Quer dizer que há um terreno minado no stand up onde  apenas uma categoria pode pisar, e esta categoria está apta a pisar ali não pelo que tem a dizer, mas pela cor de sua pele? Qualquer criterio de capacidade que passe pela cor da pele, é racista.

Qualquer comediante pode fazer piada com negros, judeus, chineses, favelados, árabes… desde que tenha algo a dizer. Piadas racistas proferidas por um negro não deixam de ser racistas. Piadas antisemitas ditas pou um  judeu não deixam de ser racistas.

O policitamente correto nasceu para garantir e proteger determinados direitos. Só pra isto. O humor tem o sentido de revelar o que está oculto, de criticar, de mostrar a hipocrisia de nossa sociedade, quando o comediante compactua com o pensamento racista, retrógrado, intolerante, está traindo sua arte.

Chris Rock não faz piada sobre preto, ele critica um modo de agir de determinada categoria nos estados unidos, quando ele se refere ao “niger” está na verdade falando do looser, do cidadão que simplesmente não corre atrás, que pendura-se no seguro social e passa a viver dele feito um parasita. Algumas pessoas acham que o texto de Cris Rock é uma abertura para simplesmente poder “pejorar” a imagem dos negros.

Eu posso sim fazer piadas com negros, posso dizer que no meu tempo havia piadas como: porque deus fez o mundo redondo? resposta: pros pretos nao cagarem nos cantos! Mas esta não deve ser a piada, deve ser apenas uma contextualização para em seguida eu emitir minha opinião sobre o assunto. É uma metalinguagem.

Tudo é material para o humor. Tudo. O que conta é o que cada um tem a dizer. Se você não tem nada a dizer, melhor concentrar-se em piadas sobre McDonald’s, celebridades, informatica…

Humor Sem Censura

MARCIO AMERICO EM ILHEUS

Estive em Ilheus (BA) no mês de outubro e foi muito bom. Além de um público caloroso, receptivo, contei com o trabalho impecável de dois produtores que agora considero meus amigos e irmãos: o Caio Garcia e o Emerson Nabuco. A coisa foi tão bem feita, tão bem planejada, que mesmo com chuva, o público compareceu em massa.

Caio e Emerson são agora meus produtores exclusivos para a região nordeste do Brasil. Evoé!