Arquivo de Fevereiro, 2012

Recebo diariamente arquivos em ppt com mensagens de auto ajuda, crença em deus, na vida, recebo tambem emails com textos que se propoem a criticar a atual estrutura politica nacional, falar de corrupçao, enfim.. pra um cara acostumado aos trancos e barrancos literários de Manoel de Barros, todos estes textos, sem excessão me parecem (e são) muito mal escritos. Os “autores” alem de falar de algo absolutamente óbvio, o fazem de forma mais obvia ainda, falam de ceu ignorando nuvens. O texto é sempre rasteiro, recheado de clichês de todos os tipos, adjetivos enlatados, gerundios pulverizados pelas linhas como agrotoxico numa plantaçao de letrinhas… um horror… Como se nao bastasse, os livros mais vendidos atualmente seguem na mesma linha (Zibia Gasparetto a picareta do alem, Padre Marcelo Rossi etc). Tenho uma teoria. Estes textos só estao servindo para emburrecer o já mirrado leitor brasileiro. Acostumado com sua sopa de letrinhas, o leitor brasileiro começa a manifestar uma grande dificuldade para entender qualquer coisa que ultrapasse a fragil barreira do óbvio. Qualquer texto que contenha a tal da entrelinha já torna-se uma barreira que o leitor transpoe através da intolerancia, berrando sobre o que ele supostamente entendeu… e ai vem aquela enxurrada de processos, de mal entendidos, de gente falando o que o autor nao escreveu. Uma merda.
Bons tempos em que eu abria a revista veja e constatava satisfeito que a lista dos mais vendidos ainda trazia Charles Bukowski no topo, seguido de perto por Jack Kerouac,Marcelo Rubens Paiva e George Orwell.
Da próxima vez que voce receber um arquivo em ppt, nao abra, ali tem o virus da ignorancia e da burrice latente, ele vai gradativamente tirar sua capacidade de raciocinar e ver alem… caso vc venha fazendo isto, ou seja, lendo estas merdas, há um bom antidoto, um santo remédio para quem precisa aprender a ler entrelinhas- MANOEL DE BARROS.