O DIA QUE DANILO GENTILI MORREU CRUCIFICADO NO BRASIL

gentili

O DIA QUE DANILO GENTILI MORREU CRUCIFICADO NO BRASIL

Quando eu tinha vinte e poucos anos bebia desordenada e abundantemente na esperança de um dia me tornar um escritor como Charles Bukowski. Eu e a maioria dos jovens de minha geração caímos neste engano, confundir o artista com sua obra. Hoje sei que Bukowski, Burroughs, Kerouac, Fante… escreviam bem APESAR e nao por causa da bebida e das drogas, mas, passados mais de 30 anos, ainda vejo jovens cometendo o mesmo erro, julgar o artista por sua obra.
As pessoas vem fazendo isto com o Danilo Gentili. Não estou aqui fazendo nenhum juízo de valor sobre suas piadas, quero apenas mostrar como algumas pessoas tem direcionado sua munição para alem da obra, mirando e tentando acertar a vida pessoal e o carater do comediante.
Mesmo considerando que o Gentili tenha feito uma piada infeliz, mesmo considerando que a partir de suas crenças, formação, relações… ele considere a piada inofensiva, isto não deveria nos dar o direito de fazer um julgamento de sua pessoa, mas apenas de suas piadas. Li muita coisa a respeito e na maioria há ataques pessoais, ofensas como : racista, opressor…. enfim… Uma coisa é dizer que a pessoa fez uma piada ofensiva, racista, outra é dizer que a pessoa é racista: ser/estar.
O que muita gente não percebe é que muitas vezes a obra não revela exatamente o caráter das pessoas, suas crenças. Vamos a alguns exemplos:
Lewis Carrol gostava de fotografar garotinhas de 10 anos nuas e nunca consegiu esconder sua pedofilia, mas mesmo assim escreveu o genial e encantador “Alice no Pais das Maravilhas”.
J.D. Salinguer, escritor judeu, casou-se com uma oficial nazista, bebia xixi, praticava acupuntura nos filhos com farpas pontiagudas e proibiu a filha de casar-se com um negro, mas isto não invalida a mensagem de liberdade e rebeldia que deixou em seu clássico “O Apanhador no Campo de Centeio”.
Jack Kerouac, o grande guru da beat generation era um conservador de direita, paranóico, caguetou seus amigos e mesmo com todo papo zen budista, nunca deixou de ser um carola papa-hóstia, mas isto não invalida seu épico On the Road.
Artista e obra são coisas distintas.
Não sou amigo intimo do Danilo, mas o pouco que convivi com ele foi suficiente para ver o quão generoso ele é com todos a sua volta, de como costuma partilhar não apenas sua amizade, experiências e em alguns casos até mesmo ajuda financeira. Tive a oportunidade de trabalhar com ele por um curto período e posso dizer sem dúvida de que ele se mostra sempre muito na dele, é calmo pra falar, nunca o vi gritando como costumam fazer os fodões da televisão, nunca o vi demitir alguém ou intimidar usando seu prestigio e grana… mesmo quando anda nas ruas, não o faz com um séquito para protegê-lo do assedio, caminha como um cidadão comum, mesmo depois de ganhar muito dinheiro, nao trocou sequer o seu velho carro popular, só fez por insistência de um amigo.
Quando promoveu em seu programa o concurso “Teste do Sofá”, ironizando este símbolo de dominação machista e sexista que reinou e possivelmente ainda reine na TV brasileira, ele poderia ter escolhido como vencedora qualquer uma das modelos que ali se apresentaram, todas brancas, ricas, esquálidas, dentro do padrão “machista opressor”, porem a ganhadora foi uma negra, gordinha que de modo algum parece ter saído dos Jardins. Já estive no camarim do programa Agora É Tarde varias vezes e a Juliana, a vencedora do concurso e hoje assistente de palco, é tratada como qualquer outra pessoa ali, seja banda, convidado ou diretor… Para um racista ele está se saindo muito mal, precisa aprender mais, quem sabe com pessoas de bem que em público tem um puta discurso de igualdade, mas em casa grita com as empregadas, buzina e xinga os tiozinhos das carroças, segura a bolsa com mais firmeza quando um negro de moletom se aproxima… Acho no mínimo injusto acusá-lo de ser racista, e ai vai novamente o grande erro: fazer uma piada racista não é ser racista, fazer uma piada legitimando a igualdade não torna o artista um não racista.
Durante ultimas eleições presidenciais os comediantes foram proibidos de fazer “piadas” com políticos, Danilo conseguiu burlar isto com um show de quase 2 horas, transmito ao vivo pelo portal UOL, no qual ele desanca políticos de direita e de esquerda. Como reacionário também precisa melhorar, afinal que reaça é este que burla o sistema pra criticá-lo?
Com disse, não sou seu amigo intimo do Gentili, nao freqüento sua casa, mas o conheço o suficiente para saber que ele não é este monstro que andam pintando por ai, chafurdando em processos, alias, ele tem ganhado muitos processos, um deles contra a TAM por tentar cobrar dele o abusivo e proibitivo “assento conforto”.
Danilo não é racista assim como Madre Tereza nunca foi santa.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: