Vegetarianos tem mais é que pastar!

  Tem muita gente falando sobre crueldade com os animais. Concordo que isto existe, já vi alguns vídeos que me fazem não desejar nascer uma galinha, nem que seja a dos ovos de ouro. Cavalos mutilados, coelhos decapitados, enfim, a lista de atrocidades é longa, entretanto não podemos esquecer que algumas crueldades estão diretamente ligadas a nossa opção pela vida urbana: carne congelada, fast food, churrasco, remédios, computador, sapatos, sabonete, energia elétrica, travesseiro, canetas, livros, filmes, papel higiênico… tudo isto tem, em algum ponto de sua cadeia produtiva, a força ou a vida de um animal, e não estou falando destes bípedes comuns que usam o papel higiênico e assistem A Fazenda… se insistimos em levar uma vida urbana, teremos que sacrificar animais, usa-los como cobaia… ou você acha que a cerveja nunca foi testada em animais?
Repito, sou contra algumas atrocidades, coisas desnecessárias, como rodeio, provas de aptidão pra cowboy brasileiro de marlboro e fivela de “oro”, mas este papo de sacrificar animais… a esta hora tem um monte de animais sendo mortos de maneira crudelíssima, sendo comidos vivos, mutilados, decapitados, tendo ossos quebrados, sendo sufocados, queimados, envenenados, animais adultos, velhos, bebezinhos… e não estão sendo mortos por nós seres humanos, mas pelos seus próprios pares. Todo dia uma gazela é comida VIVA, a coitada ainda esperneia enquanto um leão limpa a boca satisfeito. Muita gente adora ver vídeos da vida selvagem, um guepardo saltando na bunda da zebra e abatendo-a, viva, ela ainda se estrebucha enquanto o guepardo saboreia o primeiro naco de pernil.
Pode apostar que se o touro aí da foto pudesse escolher entre ser devorado na selva ou ter um peaozinho em seu lombo por oito segundos, e no mais ser tratado como rei, ele escolheria a segunda opção, mesmo que isto envolvesse crueldades maiores como por exemplo ficar exposto a musica de Zeze Di Camargo e seu irmão bocó.
Se não queremos nos responsabilizar por crueldades, o melhor a fazer é voltar pras cavernas, sem computador, antibióticos, papel higiênico, miojo… se bem que, uma vez na caverna, estaríamos interferindo em seu bio sistema, trazendo e eliminando bactérias, que também merecem viver… se o Zé Dirceu merece… então, acho que se é pra respeitar MESMO a espécie animal, o melhor a fazer é sairmos de cena: AGORA. alguém se habilita? ou vamos esquecer este negócio e pedir mais uma cervejinha?

  1. engraçado vc fala em ecoaldeias.. isto já é uma intromissão no eco sistema, seres humanos com suas bugigangas no meio do mato… fazendo o que? b nao sou a favor da tortura, porem, enquanto vivermos em sociedade é assim que será, equipar caminhoes com ar condicionado e que levam apenas 5 galinhas que foram criadas em ambientes abertos, elevaria o preço da galinha, eu teria que ganhar na mega sena pra comer uma coxinha de galinha.
    \

    • Penelope
    • 6 de Novembro, 2011

    Marcio, tudo começa em algum lugar. Toda mudança em nossa sociedade é dada aos poucos. Sobre as ecoaldeias ou ecovilas, acho que você está um pouco desinformado. Por favor, pesquise. A intenção das ecovilas é diminuir o impacto ambiental através da sustentabilidade. Se o ser humano tem potencial para pesquisar e fazer do planeta um caos, tem também para pesquisar alternativas e aplicá-las. Estamos a caminho.
    Respeito a seu último comentário, você fez uma piada? Ar condicionado em caminhões? Para acabar matando um animal para consumo? Nenhum criador de animais para consumo faria uma coisa dessas. A menos que queira acabar com o negócio dele.
    Curiosidade: se você diz não ser a favor de tortura, por que consome animais, dado que é desnecessário e até prejudicial para os seres humanos? Ou você é a favor ou é contra. Não há como ficar neutral nesse aspecto, quando você diz que já viu vídeos sobre como os animais são tratados. Talvez você (como muitos vegetarianos) não possa parar com outro tipo de impacto em animais por não ser ciente disso, mas parar de consumir produtos animais você certamente pode. Ou seja, está em suas mãos parar, mas não pára. Isso, Márcio, é simplesmente uma questão de prazer do seu paladar e não pode se desculpar dizendo que come carne porque de qualquer modo vai acabar afetando muitos animais de outras maneiras que não sejam através da comida. Por isso, não considero justos seus comentários negativos respeito de pessoas que tentam fazer algo melhor por outros seres, da maneira que está nitidamente ao alcance deles. De que maneira isso te prejudica?
    Em resumo: cada um faz o que pode. Você acredito, de algum modo, deve contribuir com a melhora do nosso planeta. Alguma coisa deve fazer, não é?. Os vegetarianos tem o jeito deles também.
    Para finalizar, você diz ser contra a censura, mas não vi meu primeiro comentário publicado aqui.

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: